5 dicas de gestão para pequenas e médias empresas

28 de julho de 2022 por Ticket Log em Gestão Empresarial
Voltar

O número de empresas de pequeno e médio porte no Brasil segue em crescimento e respondem por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Entretanto, empreender é uma tarefa desafiadora e dá trabalho. É preciso estar preparado para enfrentar as complexidades que podem surgir no caminho, para isso é necessário que as bases do negócio estejam alinhadas, facilitando que o foco do empreendedor esteja na geração de novos negócios e na produtividade. Continue a leitura e confira 5 dicas de gestão para pequenas e médias empresas que poderão te auxiliar na gestão.

1 – Leve em consideração o contexto econômico do país

Um empreendedor deve sempre estar atento aos movimentos econômicos do país, empresas pequenas e médias tendem a sofrer mais com as oscilações e, portanto, é de extrema importância que os gestores, donos e sócios, mantenham-se ligados nessas variações. Deste modo, é possível se preparar para momentos de instabilidade e aproveitar as oportunidades oferecidas pelo governo.

Como por exemplo, a segunda rodada do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que teve como atualização a inclusão de empresas de médio porte e microempreendedores individuais (MEI). À partir de 25 de julho, já é possível fazer a solicitação de crédito pelo programa.

2 – Mantenha as finanças organizadas

Essa é uma das principais dicas a todos os empreendedores e não só na gestão de pequenas e médias empresas. Com as finanças em ordem, você consegue prever quais os próximos passos para a sua empresa. Um dos principais erros de empreendedores e que leva muitos negócios à falência, é não ter uma organização clara das contas da empresa.

O primeiro passo na deve sempre ser o de separar os custos pessoais dos custos da empresa. Para isso, existem diversos profissionais que podem auxiliar, como especialistas, contadores ou consultores financeiros.

Muitas empresas erram em manterem as contas pessoais do gestor junto com custos da empresa, como por exemplo: pagar abastecimento dos veículos da empresa com um cartão de crédito pessoal. Atitudes assim, podem mascarar os custos totais da empresa.

3 – Analise a concorrência

Analise os principais concorrentes que atuam no seu mercado. Uma ferramenta que poderá ajudá-lo nesse processo, é a análise SWOT ou FOFA. SWOT é a abreviação das palavras em inglês streghts, weaknesses, opportunities e threats, ou em português, forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

Investigue os produtos e serviços ofertados, preços, diferenciais competitivos, o quanto o seu concorrente é conhecido no mercado, tamanho de empresa, dentre outras variáveis. Desse modo, você conseguirá traçar muito bem a estratégia do seu negócio e definir os diferenciais que você oferece.

4 – Conheça muito bem a sua empresa

Depois de analisar a concorrência, é preciso que você conheça muito bem o seu negócio, seus diferenciais, potenciais de desenvolvimento e seus pontos de fraqueza, dessa forma, você poderá compará-los com a os concorrentes e poderá traçar uma estratégia certeira para fazer frente à concorrência. A análise FOFA usada para analisar a concorrência, pode ser usada aqui também.

5 – Acredite no seu negócio

Para além de estratégias certeiras de gestão para pequenas e médias empresas, contextos econômicos e pontos mais técnicos, você precisa acreditar no seu negócio. Essa será a força motriz que manterá seus olhos abertos às oportunidades e que fará com que você possa dar o seu melhor e extrair o melhor de seus funcionários para fazer a roda girar.

Acompanhe o blog da Ticket Log e veja como otimizar a gestão da sua pequena ou média empresa.

0
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *