Parar sobre a faixa de pedestres, passar o cruzamento com o semáforo vermelho, acelerar enquanto um pedestre atravessa, não dar a preferência. Seja por descuido ou premeditadamente, certamente você já foi pivô de uma ou mais dessas situações. Sem dúvidas, o trânsito tem o poder de transformar o cidadão mais pacato em um motorista com nervos à flor da pele, alguém pronto para tornar ainda mais distante a tão almejada mobilidade. Há quem acredite que isso acontece porque, consciente ou inconscientemente, o condutor se veja no papel de protagonista de um sistema que é completamente…